quarta-feira, 30 de março de 2011

O Amor! ")


Relacionamentos - O AMOR

Já dizia o poeta " é impossível ser feliz sozinho". Você pode engarnar a si mesmo
( que é trouxa), mas a mim, não engana. "Prefiro ficar sozinho", "Tô me curtindo"
"Namorar dá muito trabalho" - Marshmellow for do arco íris! No fundo o que todos
querem é ser o alguém de alguém. Você pode passar a vida achando que busca o
Santo Graal, no final, descobrirá que era o AMOR!

Mas esse tal de amor existe?
Como ele é? Dá pra comprar pela Internet?

Perguntei aos sábios, religiosos, poetas, cientistas, astrólogos, verterinários, e claro..
pesquisei no google " o que é o AMOR"? e defini a definição definitiva ..

O Amor é uma coisa louca que chega chegando e vai carcomendo o coração , saculejando
a razão, desmiliguindo o bom senso e enchendo a gente de "aiquegostozisse" .

Lembra quando você, ainda criança, viu aquele garotinho\garotinha pela primeira
vez e achou que tivesse um orangotando esmagando seu coração?
Pois é, era o amor. Lembra das humilhações que você protagonizou depois desse dia?
Tudo culpa delee!

A verdade é que quando amamos , ficamos mais bobos. Perdemos uma parte do nosso,
tão importante, senso do ridículo. É por isso que tentamos chamar atenção, ligamos "sem querer" ,
encontramos por acaso "por acaso" num shopping do outro lado da cidade e pior, adicionamos e
espionamos no orkut, facebook, twitter, blogs e afins. Falamos com voz esquisita, criamos apelidos
patéticos, fazemos declarações constrangedoras, sentimos ciumes mortal ... tudo naturalmente.

Outra verdade pe que queremos ser bobos. Precisamos disso.
O amor é o mais próximo de uma máquina do tempo ou fórmula da juventude que podemos ter.
Ele nos faz agir e sentir como crianças novamente!

Mas, igual a alguns costumes e tradições de povos pelo mundo, algumas ilhas, florestas, espécies
de animais e as máquinas fotográficas analógicas, esse amor está com os dias contados! .. ( :\ )

O amor, tal qual conhecemos, ira se extinguir. Essa teoria é baseada no estudo da evolução dos
relacionamentos em diferentes épocas.

Em 1920 o amor surgia de uma troca de olhares, sorrisinhos e gestos a distância. Mas como eles
falavam se só o tal Graham Bell tinha telefone? Bilhetinhos. Eram os scraps e DMs da época.
Só depois de quase lesionar o pulso de tanto escrever, conversas monossilábicas na varanda e juras de amor
é que havia o primeiro contato: pegar na mão. Era o início de um relacionamento sério e para o resto da vida.
Daí que ficava gostoso. Semanas até conseguir um Beijo.. e no rosto.
O namoro levava anos, normalmente sobre intensa vigília. Depois, mais um ano de noivado para conseguir
a introdução... da língua... na boca. Só então, após muita dor no saco e várias calcinhas molhadas, se conseguia
o tão esperado sex... op´s, ainda não, primeiro o casamento.
Normalmente era a primeira vez de pelo menos um deles, ou seja, até o negócio ficar bom, demorava alguns meses
Agora você entende por que seus avós ficaram tanto tempo juntos! É como subir o Everest, beira morte, chegar ao
cume e falar: - vou descer.

Em 2011, as coisas mudaram muito de lá pra cá. Hoje, algumas pessoas se conhecem, fazem sexo até se casam pela
internet. Mas, claro, a maioria ainda prefere o tec-a-tec. Mas dos velhos tempos só restaram os olhares, e ainda
assim, muitas vezes, turvos pelo alcool, maconha e outras drogas.
Agora é meio que o caminho exposto: sexo, peraí, ... olhares, sexo, lingua, normalmente pelo corpo. Ah, Sal, tequila
e limão acompanham. Depois pergunta o nome, aí beija.
Por fim dá mais uma conferida pra saber se a outra pessoa é menino ou menina, não que isso importe muito. Dái
divorcia. Ah não, tem que casar primeiro...

Baseado nisso, podemos fazer projeções não muito animadoras para um futuro próximo.

Sei lá, acho que um dia o amor será um conhecimento perdido, uma lenda ( como transformar chumbo em ouro) e a unica
forma de relacionamento será a "pegada" . Mas as pessoas viverão sentindo um eterno vazio, um vácuo sentimental e
quando olharem a lua cheia no céu pensarão: Drogaa! De novo aquela estranha vontade de que um orangotando esmague
meu coração!

sexta-feira, 25 de março de 2011

Receita Incerta!


1 kilo de curiosidade
2 Porções de Carinho
5 litros de sinceridade
1 colher de ousadia
1/2 porção de atitude

Misture a curiosidade com o carinho em uma forma bem grande. Deixe em uma bacia com água morna.
Após algum tempo, bata tudo, jogue toda a quantidade de sinceridade e deixe
por alguns minutos, para que misture bem!

Adicione a colher de ousadia com cuidado, para não empelotar.
Mexa mais um pouco para ficar bem consistente, e coloque para dourar,
em um forno fogo baixo.

Depois de 30min, retire do formo e cubra com a porção de atitude.
Para terminar, experimente e veja se ficou doce!

P:S: Não coma quente, pode ser prejudicial no futuro!

*O resultado é incerto!